Então

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Pai

“E por falar em saudade.
Você bem que podia me aparecer.”

Como disse Adélia Prado “envelheço para trás”. Hoje seria aniversário do meu pai, era para estar triste mas não estou. Ontem pesquisando não lembro o quê, a vida me deu um presente. Dei de cara com uma gravação incrível feita pelo jornalista Aramis Millarch de mais ou menos 3 horas . Era uma entrevista com o meu Pai e minha Mãe. Nossa como aquilo me acalentou. Ele contando a trajetória das lutas, ao longo de sua vida com tanta vibração, suas dores e vitórias, além da paixão que devotava a minha mãe. Lembrava também das histórias quando foi assessor particular do Ministro do trabalho Amaury Silva ( um grande amigo ) no governo do Jango. Falou como escapou de ser preso no dia do golpe militar ( como ele sempre dizia: revolução não, foi golpe ) de 64.
Sua luta pela democracia ,nossa como fiquei feliz. Ouvir aquelas palavras novamente. Hoje tenho mais clareza do que significa, resgatar a necessidade de continuar lutando por um País que venha a ser de homens e mulheres iguais na sua liberdade, e viver ... e viver ... com muita paixão. Esta também foi a sua orientação para os 7 filhos. Famoso por suas traquinagens e por ser um inventor de comidas maravilhosas. Nascido em 7 de fevereiro de 1922, que desde criança se dedicou afincamente aos ideais que abraçava com todo ardor.

Beijo grande, meu Pai.


Um comentário:

Té la mà Maria - Reus disse...

É um prazer visitar seu blog
Greetings from Reus Catalonia
obrigado